Simulador solar alcança temperatura superior a 2.000°C

Máquina será utilizada para pesquisar novas fontes de combustível a partir de energia solar

Alessandro Greco, especial para o iG |

Universidade de Minnesota
Simulador será usado para a produção de combustível a partir de energia solar
Pesquisadores da Universidade do Minnesota, nos Estados Unidos, conseguiram construir equipamento que recria a energia equivalente a gerada por 3 mil sóis. O simulador será usado em diversas experiências, entre elas a pesquisa por novas fontes de energia e combustível.

“Quando os testes estiverem terminados essas tecnologias podem ser transferidas para locais que tenham radiação solar suficiente e então aplicadas. Uma situação semelhante ocorre na indústria automotiva. Um carro não é desenvolvido nas ruas, mas no laboratório”, explicou ao iG o engenheiro Wojciech Lipinski que liderou o projeto.

Graças às altas temperaturas alcançadas pelo sistema será possível, por exemplo, converter dióxido de carbono (CO 2 ) e água em hidrocarbonetos sintéticos (combustíveis) de forma eficiente, em um processo semelhante ao da fotossíntese feita pelas plantas. Em outro processo, os cientistas querem utilizar a energia produzida pelo simulador para gaseificar a biomassa de plantas em combustíveis sintéticos.

O novo simulador concentra em um diâmetro de 7,6 centímetros, a luz de sete placas espelhadas com lâmpadas que geram 6500 watts cada uma. Neste processo de concentração, a temperatura alcançada é de mais de 2.000°C.

    Leia tudo sobre: simulador solarfonte combustível

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG