Saturno tem ondulações em seus anéis

Cientistas dizem que deformidades foram provocadas por impacto de cometas

EFE |

Science/AAAS
Imagem mostra como podem ser as ondulações nos anéis de Saturno
As imagens de Saturno, tiradas em 2009 pela sonda espacial Cassini, permitiram observar que um dos anéis do planeta está enrugado, ou seja, tem uma ondulação provocada, provavelmente, pelo impacto de uma nuvem de objetos, afirma artigo publicado pela revista "Science".

Uma equipe de pesquisadores liderada por Matthew Hedman, do Departamento de Astronomia da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, estudou as imagens captadas pela nave espacial em um período próximo ao equinócio do planeta dos anéis.

Em agosto de 2009, explica o artigo, o Sol iluminou os anéis de Saturno e a luz evidenciou uma "ruga" que se estende por todo o anel C, o mais interior dos três anéis maiores em torno do planeta.

"Esta ruga tem uma amplitude de 2 a 20 metros e sua longitude de onda é de 30 a 80 quilômetros", assinala o estudo.

"As tendências do comprimento de onda da ruga indicam que esta estrutura, da mesma forma que outra ruga identificada anteriormente no anel D, resulta de uma regressão nodal diferencial dentro de um anel", indicou o artigo.

Os cientistas, que antecipam a hipótese de que isso ocorreu devido ao impacto, não visto da Terra, de um cometa, indicam que os anéis de um planeta podem funcionar como um gigantesco disco de longa duração que "grava" os efeitos de cada cometa que passa por perto.

O estudo do sutil padrão espiral que esses cometas deixam em sua passagem permite que os cientistas "voltem a ouvir" a história de impactos muitos anos e décadas depois.

Por sua parte, Mark Showalter, do grupo Busca por Inteligência Extraterrestre (SETI, na sigla em inglês), e seus colaboradores já tinham analisado os anéis de Júpiter, observados em 1996 e 2000, pelo objeto espacial "Galileu", e em 2008 pelo "Horizon", e tinham notado ondulações inusitadas.

Ambas as equipes mediram as propriedades dessas ondulações e as compararam com cálculos da possível evolução de tais estruturas, com o qual chegaram à conclusão de que as "rugas" nos anéis de Saturno e Júpiter foram causadas por cometas.

Os escombros que resultaram dessas colisões inclinaram levemente os anéis de ambos os planetas, segundo os cientistas cujos cálculos indicam que as rugas no anel de Saturno provavelmente datam da colisão com um cometa em 1983, e as do anel de Júpiter ocorreram depois do impacto de um cometa em 1994.

    Leia tudo sobre: EUAESPAÇO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG