Rússia retoma programa de lançamento dos foguetes espaciais Protón-M

Técnicos identificaram falhas do lançamento em 18 de agosto e vão voltar com programa de instalação de satélites em órbita

EFE |

A Roscosmos, a agência espacial russa, anunciou nesta terça-feira (30) a retomada do programa de lançamentos dos foguetes portadores Protón e dos blocos aceleradores Briz-M, que haviam sido suspensos após a fracassada projeção do satélite de telecomunicações Express-AM4, em 18 de agosto.

A comissão de especialistas que averiguou as causas da falha concluiu que os técnicos se equivocaram com os parâmetros de programação do bloco acelerador, "o que levou a uma orientação incorreta do Briz-M e, como consequência, ao lançamento do satélite em uma órbita errônea", explicou a Roscosmos.

A comissão certificou que os outros sistemas do Briz-M responderam corretamente. O bloco acelerador é a última etapa de um foguete portador - no geral, a quarta - e se encarrega de levar satélites desde a chamada órbita de apoio até sua localização prevista ou de impulsionar aparelhos espaciais fora do campo gravitacional da Terra.

Com uma massa de 5.775 quilos e dotado de 57 "transponders" (dispositivos de telecomunicações) de diferentes bandas, o Express-AM4 devia assegurar a cobertura de telecomunicações do território russo e da Comunidade dos Estados Independentes, que agrupa 11 antigas repúblicas soviéticas.

    Leia tudo sobre: rússiafoguetessatélites

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG