Rússia põe satélite militar em órbita após fracasso de lançamentos

Lançamento é o primeiro após perda de satélite e explosão de cargueiro espacial

EFE |

A Rússia colocou na órbita prevista seu satélite militar ao lançar ao espaço na madrugada desta quarta-feira (21) um foguete portador Proton-M, o primeiro lançamento que realiza após a queda do cargueiro espacial Progress M-12M, em 24 de agosto.

O foguete portador Proton-M, lançado às 2h47 do horário de Moscou (19h47 de Brasília) a partir da base de Baikonur, colocou com sucesso o aparelho espacial militar na órbita prevista", informou um porta-voz do Ministério da Defesa russo.

Até hoje, estava provisoriamente suspenso o uso do foguete Proton-M e dos blocos aceleradores Briz-M, depois que em 18 de agosto a agência espacial russa (Roscosmos) fracassou em sua tentativa de pôr em órbita o satélite de telecomunicações Express-AM4 .

Inicialmente, o lançamento de hoje estava programado para 31 de agosto, mas teve de ser adiado pela perda do Express-AM4.

A comissão de especialistas que averiguou as causas da falha concluiu que os técnicos se equivocaram com os parâmetros de programação do bloco acelerador, "o que levou a uma orientação incorreta do Briz-M e, como consequência, ao fracasso da operação", segundo a Roscosmos.

Pouco dias depois, também caiu na Sibéria o cargueiro espacial Progress M-12M, que, segundo a comissão que averiguou o acidente, apresentou falta de combustível no gerador de gás do motor. 

    Leia tudo sobre: espaçorússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG