Richard Branson inaugura aeroporto espacial comercial nos EUA

Fundador da Virgin Galactic quer lançar voos comerciais para o espaço em um ano

AFP |

AFP
Richard Branson inaugura primeiro aeroporto espacial comercial do mundo
O excêntrico milionário britânico Richard Branson inaugurou nesta segunda-feira (17) o aeroporto espacial Spaceport America, no deserto do estado do Novo México, de onde a Virgin Galactic espera lançar voos comerciais para o espaço.

Branson inaugurou a obra estourando uma garrafa de champanhe no hangar, e desceu de rapel do topo do prédio, depois que um grupo de artistas executou a mesma façanha.

Leia mais:
Após 3 décadas, Nasa define destino final dos ônibus espaciais
Perto do fim, um motivo para celebrar os ônibus espaciais
Virgin Airlines quer usar etanol brasileiro em seus aviões
Richard Branson quer lançar nave espacial no próximo ano

"Sir Richard Branson inaugura a nova casa da Virgin Galactic no Spaceport America, primeiro aeroporto espacial comercial do mundo (...) que servirá como centro de operações para a Virgin Galactic e deverá hospedar duas WhiteKnightTwo (nave-mãe) e cinco SpaceShipTwo", diz um comunicado divulgado pela empresa.

AFP
Durante a inauguração do aeroporto, o milionário desceu de rapel de um prédio junto com artistas
A multidão acompanhou um voo de demonstração da WhiteKnightTwo, que, um dia, será ocupada por turistas espaciais. Cento e cinquenta pessoas que têm reserva para os primeiros voos assistiram à exibição.

A governadora do Novo México, Susana Martínez, entregou as chaves da construção a Branson, fundador da Virgin Galactic, em um evento acompanhado por centenas de pessoas, entre elas o presidente-executivo da linha aérea espacial, George Whitesides, seu diretor comercial, Stephen Attenborough, e o astronauta Buzz Aldring.

No mês passado, Branson disse à rede de TV CNN que esperava lançar uma nave ao espaço em um ano: "Isso poderia ser o começo de uma era completamente nova de viagens espaciais, que seria a das viagens comerciais", indicou.

A empresa espera ainda lançar satélites a um custo bem menor que o dos programas estatais, e, possivelmente, oferecer viagens intercontinentais em alta velocidade.

    Leia tudo sobre: euagbespaçoturismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG