Restos humanos pré-históricos achados no pampa argentino

Ossos de 10.000 anos estão entre os mais antigos encontrados no continente americano

AFP |

Restos humanos de 10.045 anos de antiguidade, entre os mais antigos da América, foram encontrados nos pampas úmidos (região central) da Argentina, revelou esta sexta-feira à AFP um dos chefes da investigação, o arqueólogo Gustavo Politis.

"Os esqueletos encontrados estão diretamente relacionados com os homens da Pré-história da América, após as primeiras ondas populacionais. Eram caçadores e coletores nômades", explicou Politis, do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (Conicet), entidade estatal.

Um dos poucos antecedentes deste tipo de descoberta é o do chamado 'Homem de Kennewick', nome com o qual se conhecem os restos de um povoador pré-histórico encontrado perto do Rio Columbia, no estado de Washington, em 28 de junho de 1996.

"Escavamos e encontramos seis indivíduos. Os ossos estavam desarticulados, com exceção de um homem, que tinha uma articulação parcial. Seis descendentes próximos dos primeiros povoadores da América, há 15.000 ou 13.000 anos atrás", disse o pesquisador.

A teoria do povoamento tardio situa a migração da Sibéria para o Alasca há 14.000 anos, embora novas pesquisas situem o aparecimento do homem na América milhares de anos antes.

    Leia tudo sobre: paleontologiaamérica do sulpré-história

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG