Residência onde morou imperador Adriano está ameaçada de desabar

Sem recursos para manutenção, patrimônio da humanidade nos arredores de Roma foi fechado para visitação

AFP |

Várias áreas da residência de Adriano, o imperador romano de 117 a 138 a.C., teve o acesso fechado aos visitantes devido ao risco de desabamento em função da falta de recursos para sua manutenção, denunciou nesta quarta-feira (6) o jornal italiano Il Corriere della Sera.

O complexo arqueológico Villa Adriano está localizado em Tivoli, a cerca de 20 quilômetros de Roma, e foi criado como lugar de veraneio e lazer do imperador Adriano no século II. De acordo com o jornal italiano, o complexo recebeu 370 mil euros de contribuições, mas precisava de 2,5 milhões para se manter.

Nos últimos três anos, dos 6,7 milhões de euros solicitados para manter e restaurar as ruínas da mansão romana só foram fornecidos 1,5 milhões. A estrutura conta com mais de 30 prédios cobertos de mármores e decorados com estátuas, entre elas a cópia do Discóbolo (o Lançador de Discos) do escultor grego Míron.

Getty Images
Complexo arqueológico Villa de Adriano recebeu 370 mil euros de contribuições, mas precisava de 2,5 milhões para se manter

Os riscos de desabamentos aumentaram, fazendo com que as autoridades decidissem fechar vários setores.Decretada em 1999 pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, o número de visitantes à 'Villa' diminuiu 41,8% nos últimos 10 anos.

"A chegada à Villa Adriano é difícil e desanimadora. Não há informações sobre o seu importante significado histórico e arquitetônico", afirma a especialista Federica Chiappetta, entrevistada pelo jornal.

A mansão foi o maior exemplo romano de um jardim alexandrino, recriando uma paisagem sagrada e é como uma cidade com palácios, fontes, vários banhos, bibliotecas, teatro, templos, salas para cerimônias oficiais e habitações para os cortesãos, os pretorianos e os escravos.

A vida de Adriano foi imortalizada no livro "Memórias de Adriano" (1951), da escritora belga Marguerite Yourcenar, que descreveu a vida e a morte do imperador romano, um homem culto, grande militar, amante da poesia e da música.

    Leia tudo sobre: arqueologiavilla de adriano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG