Raúl Castro diz que o irmão Fidel não está à beira da morte

HAVANA (Reuters) - O presidente cubano Raúl Castro desmentiu nesta quarta-feira rumores de que seu irmão mais velho, Fidel Castro, estava à beira da morte, garantindo que ele está se exercitando, lendo e o assessorando. Ele está se exercitando, pensando muito, lendo bastante e me ajudando, disse Raúl Castro a jornalistas no aeroporto de Havana enquanto se despedia da presidente da Argentina, Cristina Kirchner, após a visita oficial da líder argentina a Cuba.

Reuters |

"Farei uma viagem para a Europa assim que possível. Você acha que eu poderia sair daqui se Fidel estivesse em estado grave?, perguntou ele.

Especulações sobre o estado de saúde de Fidel Castro têm aumentado nas últimas semanas depois que o ex-líder cubano parou de escrever colunas de opinião e não compareceu aos festejos do aniversário de 50 anos da revolução cubana.

(Reportagem de Jeff Franks)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG