Produção de seda pega carona no lado selvagem

Pesquisadores conseguiram remover camada mineral dos casulos e com isto fica mais fácil de desembaraçar os longos fios da seda

The New York Times |

C. Holland/Oxfordsilkgroup via The New York Times
Cientistas conseguiram remover camada mineral que cobre casulo do bicho da seda
A maior parte da seda produzida hoje em dia vem de casulos de bichos-da-seda domesticados, criados por anos e anos na tentativa de produzir casulos fáceis de desfibrar em seda fácil de tingir. Diz-se que o uso de bichos-da-seda tenha se originado há aproximadamente 6 mil anos, na China.

Existem muitas espécies de bichos-da-seda, mas alguns casulos são mais difíceis de desemaranhar.
Uma técnica recém-descoberta é capaz de facilitar o processo de desemaranhamento, ajudando a indústria da seda a expandir-se para novas regiões além da Ásia, segundo um estudo do jornal Biomacromolecules.

Pesquisadores da Inglaterra e do Quênia descobriram uma forma de remover a camada mineral que cobre os casulos dos bichos-da-seda selvagens usando uma solução acidífera. Remover essa camada torna mais fácil de desembaraçar os longos fios de seda dos casulos, reportam os autores do estudo.
Eles testaram diversas soluções com o objetivo de encontrar alguma que removesse a camada mineral sem danificar a seda.

“Você deve usar substâncias químicas para desmineralizar, mas não deve usar nada que seja prejudicial a ponto de danificar a qualidade da seda”, explica Fritz Vollrath, zoólogo da Universidade de Oxford e um dos autores do estudo. Ele diz que como as texturas e as cores de sedas selvagens podem diferir das da seda produzida por larvas domesticadas, as primeiras podem ser altamente valiosas para a indústria da moda.

O método ainda poderá aumentar a produção de seda na África e na América do Sul, onde o clima é favorável para as larvas selvagens. No momento, a indústria sericicultora mantém seu foco na China e na Índia.

“A seda ocupa pouco espaço, mas é um produto de valor altíssimo”, revela Vollrath. “Como produto agrícola, ela leva, de forma séria e real, benefícios a regiões mais pobres”. Ele e seus colegas buscam uma patente para sua técnica.

    Leia tudo sobre: bicho-da-sedatecnologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG