Presidente russo afirma que espaço continuará a ser prioridade

Neste ano, Rússia será o único país capaz de transportar astronautas à ISS, pois a Nasa deixará de operar os ônibus espaciais

BBC Brasil |

selo

A exploração do espaço continua sendo uma prioridade para a Rússia, afirmou nesta terça-feira o presidente Dmitry Medvedev.

A afirmação foi feita no dia em que o país celebra o 50º aniversário do primeiro vôo do homem ao espaço, feito pelo cosmonauta russo Yuri Gagarin.

"Fomos os primeiros no espaço, conseguimos enormes feitos, não queremos perder nossa vantagem", disse ele.

O aniversário foi marcado por cerimônias e por uma salva de 50 tiros de canhão em Moscou.

Desde o vôo de Gagarin, em 1961, mais de 500 homens e mulheres seguiram seus passos.

Em um link de vídeo com a tripulação da Estação Espacial Internacional, Medvedev disse que a Rússia continuaria a dedicar recursos para a exploração do espaço.

Horas antes, Medvedev disse que o vôo de Gagarin ao espaço foi um episódio "revolucionário" que mudou o mundo.

Antes de Gagarin, não se sabia ao certo se um ser humano poderia suportar as condições no espaço.

Alguns acreditavam que a ausência de gravidade pudesse induzir à loucura, entre outros mitos.

Mas quando Gagarin retornou, o mundo viu que o cosmos não devia ser temido, e sim explorado.

No dia 12 de abril de 1961, com o grito de "Lá vamos nós!",Gagarin embarcou em uma viagem que durou 108 minutos.

Os EUA responderam 10 meses depois, quando John Glenn fez o primeiro vôo em torno da Terra.

    Leia tudo sobre: espaçorússiagagarin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG