Polícia chinesa mata tigre que escapou de zoológico

Animal fugiu da jaula durante descuido de tratador. Foram necessários 12 policiais para caçar o tigre, cuja espécie está ameaçada

EFE |

Marc Moritsch / National Geographic Image Sales
Um tigre siberiano como o da foto foi morto após escapar de um zoo na China. A espécie está ameaçada
Policiais chineses mataram com um tiro uma fêmea de tigre siberiano de nove anos que tinha escapado de um zoológico da cidade de Wuhu, informou a imprensa estatal nesta terça-feira (27).

De acordo com a agência "Xinhua", o animal saiu de sua jaula após a falta de atenção de um de seus cuidadores, que se esqueceu de fechá-la após alimentar o tigre, que fugiu para um parque no centro da cidade e causou pânico entre os moradores.

Leia também:
Polícia mata 49 animais que escaparam após morte de dono de zoo nos EUA

Viúva de Ohio não ficará com animais exóticos
Tigres podem estar extintos em 12 anos, adverte WWF

Depois que os responsáveis pelo zoológico advertiram que o animal poderia mostrar agressividade, 12 policiais foram mobilizados na ação, rodearam e sacrificaram o animal.

O tigre siberiano, que no país também é conhecido como "tigre do nordeste da China", é maior que outros animais da espécie, tem cor mais clara, em algumas ocasiões branca, e é um dos mamíferos com maior risco de extinção.

A estimativa é de que cerca de 500 exemplares vivam em estado selvagem, a maioria na Rússia. No ano passado, a morte de 13 tigres em um zoológico do nordeste da China por falta de alimentação fez com que as autoridades do país prometessem melhores condições para estes animais em cativeiro.

    Leia tudo sobre: chinatigrezoológico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG