Pesquisadores criam tecido intestinal a partir de células-tronco

O desafio dos cientistas americanos foi criar apenas um tipo de tecido a partir das células-tronco

Alessandro Greco, especial para o iG |

Jason Spence
Células intestinais obtidas pelo experimento conseguiram até excretar muco, como as do corpo humano
Gerar tecidos específicos do corpo humano a partir de células-tronco não é uma tarefa trivial. Elas geralmente formam um mistura deles ao se diferenciar, dificultando a vida dos cientistas. Pesquisadores liderados por James Wells, do Centro Médico do Hospital Infantil de Cincinnati conseguiram criar um método robusto e eficiente para realizar esta tarefa com células-tronco embrionárias e células-tronco pluripotentes induzidas (células adultas que foram reprogramadas para se comportar como células-tronco embrionárias). “Elas formam naturalmente diversos tecidos em cultura[...]. A dificuldade era dirigi-las para que formassem apenas um tecido com um formato tridimensional normal”, explicou Wells ao iG .

A pesquisa, publicada esta semana na revista Nature, demonstrou que ambas as células-tronco (embrionárias e pluripotentes induzidas) podem ter sua diferenciação bem dirigida para gerar células do intestino usando uma série de substâncias chamadas fatores de crescimento. “Ficamos, de certa forma, surpresos. Nossa abordagem para fazer as células pluripotentes se transformarem em células do intestino era baseada em estudos de desenvolvimento embrionário de organismos modelo como sapos, frangos e camundongos. Esperávamos que os mesmos caminhos que levam ao desenvolvimento de células do intestino neles levassem ao desenvolvimento em humanos. Agora não esperávamos que funcionasse tão bem”, afirmou Wells.

Os bons resultados dão um passo adiante na possibilidade de gerar tecidos em laboratório para pessoas com doenças de intestino que necessitam de transplante. “O tecido do intestino humano gerado in vitro também pode ser usado como uma ferramenta na busca de medicamentos que sejam mais eficientemente absorvidos pelo intestino, que é a forma pela qual a maior parte dos remédios tomados via oral funciona”, explicou Wells.

    Leia tudo sobre: células-troncodiferenciaçãointestino

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG