Pegadas de dinossauros são encontradas na Argentina

Espécie herbívora media cerca de três metros de altura e entre três e quatro metros de comprimento

AFP |

Pegadas de "Hadrosaurios", uma espécie de dinossauro que viveu há 70 milhões de anos, foram encontradas em uma área protegida da província argentina de Rio Negro, 1.100 km ao sul de Buenos Aires, informou nesta terça-feira o paleontólogo Raúl Ortiz.

Ortiz descobriu os rastros quando fazia estudos geológicos na região de Paso Córdoba, em plena Patagônia argentina. O especialista informou que são pegadas da espécie herbívora conhecida como "bico de pato" pela forma característica de seu focinho, uma variedade de dinossauros considerados grandes nadadores e que tinham quatro patas.

"Mediam em torno de três metros de altura e tinham entre três e quatro metros de comprimento, além de uma cauda muito desenvolvida e comprida que provavelmente utilizavam para nadar", explicou Ortiz.

Segundo ele, trata-se de uma espécie do Cretáceo Superior, originária da América do Norte, da qual há poucos registros no sul do continente.

"Vamos continuar com os trabalhos de pesquisa, porque o local é uma região onde há muitas pegadas, não há uma ou duas, são diversos rastros em uma direção e outros no sentido contrário", o que corrobora com a teoria de que era uma espécie que se deslocava em manadas. "Trataremos de decifrar o que aconteceu aqui", disse.

A província de Rio Negro, assim como Neuquén, constitui uma região popularizada como "Jurassic Park" argentino, pela variedade e quantidade de fósseis encontrados.

    Leia tudo sobre: dinossauroargentinapaleontologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG