Parkinson pode ter origem em outros órgãos que não o cérebro

Em pesquisa da USP, camundongos apresentaram sintomas de origem periférica e redução de dopamina no coração antes de tremores

AE |

selo

A doença de Parkinson pode ter origem em outros órgãos e não exclusivamente no cérebro, aponta pesquisa da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (USP). Segundo o esteorologista Antonio Augusto Coppi, o objetivo foi identificar a cronologia de evolução da doença. Os sintomas mais comuns são tremores em repouso e rigidez, especialmente por causa da redução dos níveis de dopamina.

A pesquisa foi idealizada após americanos relatarem o caso de um paciente diagnosticado com Parkinson aos 56 anos, mas que apresentava sintomas periféricos e redução da dopamina no coração desde os 52. Para isso, os brasileiros monitoraram camundongos por seis meses e todos apresentaram sintomas de origem periférica, com redução da dopamina no coração e intestino antes dos sinais clássicos.

AE

    Leia tudo sobre: Parkinson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG