Parasita da malária se originou nos gorilas

Estudo identificou parasita muito semelhante em gorilas ao que afeta humanos

Maria Fernanda Ziegler, iG São Paulo |

Divulgação/Nature
Gorilas: cientistas encontraram a origem da malária em seres humanos
A origem da malária em humanos está nos gorilas e não em chimpanzés ou humanos ancestrais, como se acreditava. O parasita da malária humana, o Plasmodium falciparum , evoluiu de um parasita presente nos gorilas após um único evento de transferência. É o que indica estudo de um grupo internacional que reuniu pesquisadores dos Estados Unidos, França, Camarões, Congo e Escócia e que foi publicado na última edição da revista científica Nature.

Estudos anteriores indicavam o Plasmodium reichenowi , presente em chimpanzés, como o parente mais próximo ao P. falciparum . Os parasitas teriam divergido ao mesmo tempo que os ancestrais do homem divergiram do chimpanzé, há mais de 5 milhões de anos. Mas nunca um estudo havia coletado tantas amostras de tantas espécies de primatas.

Mas a análise das cerca de três mil amostras de fezes coletadas em toda a África Central mostrou a infecção por diferentes tipos de Plasmodium em chimpanzés ( Pan troglodytes ) e gorila ocidental ( Gorilla gorilla ), mas não em outros primata, como os bonobos ( Pan paniscus ). Em uma das amostras de gorilas ocidentais, havia um parasita quase idêntico ao P. falciparum que atinge humanos.

“Após a coleta, fizemos uma análise genética de todos os parasitas encontrados e com isso, construímos pela primeira vez as relações evolutivas entre as diferentes espécies do plasmódio”, disse ao iG Beatrice Hahn, da Universidade do Alabama e uma das pesquisadoras do estudo. Assim, o grupo constatou que o P. falciparum é originário do gorila.

O estudo sugere também que a transmissão entre espécies aconteceu uma vez só, mas os cientistas não conseguem dizer quando isso teria acontecido. “Não temos como dizer a data exata em que isto aconteceu, mas baseado em outros estudos, especulamos que tenha ocorrido em torno de cinco milhões de anos atrás”, explicou Beatrice.

A malária é uma infecção no sangue causada pelo mosquito Anopheles que conduz o parasita da espécie plasmodium. Cinco espécies de plasmódio infectam humanos, entre elas o Plasmodium falciparum, o mais letal deles. De acordo com dados da Organização Mundial de saúde (OMS) indicam que a malária matou entre 708 mil a um milhão de pessoas no ano de 2008, registrando de 190 a 311 milhões de casos clínicos.

    Leia tudo sobre: maláriagorilasplasmodium

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG