Aterrissagem marca o fim dos trinta anos do programa dos ônibus espaciais. Veja como foi o pouso e imagens da missão

O ônibus espacial Atlantis completou hoje (21) sua missão de 13 dias no espaço, encerrando os trinta anos do programa americano de ônibus espaciais . A tripulação de quatro astronautas aterrissou às 6h57 (horário de Brasília) no Centro Espacial Kennedy, na Flórida, antes do nascer do sol. 

A missão - conhecida STS-135 – teve como finalidade transportar provisões para um ano inteiro à Estação Espacial Internacional, cuja utilização foi prolongada no ano passado até 2020."Após servir o mundo por mais de 30 anos, o ônibus espacial ganhou seu lugar na história, e chegou a sua para final. Eles mudaram o maneira como vimos nosso mundo e o universo," disse, emocionado, o comandante Chris Ferguson, em sua mensagem final, ainda de dentro da nave. "Obrigada, Columbia, Challenger, Discovery, Endeavour e a nossa Atlantis. Obrigada por nos proteger e trazer um fim tão adequado". Funcionários da Nasa e amigos e familiares dos astronautas os receberam com festa após o pouso, que foi tecnicamente perfeito.

Em solo, os astronautas fizeram um rápido pronunciamento. “Voar no espaço é realmente um sonho e é muito importante com quem você voa. Não poderia esperar por pessoas melhores”, agradeceu à tripulação o comandante Christopher Ferguson. Ele disse também que todos estavam honrados em participar desta missão. “Não apenas os astronautas, mas também o centro de controle e todas as pessoas que acompanharam esta missão podem se sentir honrados”, disse. Ferguson afirmou que tudo correu de maneira irretocável durante a missão, sem nenhum problema. "Exceto pela porta do banheiro que abriu um pouco durante a reentrada", riu.

“Foi um ótimo voo. Embora preocupados com o futuro a equipe fez tudo correto, exatamente aquilo que precisava ser feito, gostaria de dar o parabéns”, disse o administrado do centro de operações Bill Gerstenmaier em entrevista coletiva após a aterrissagem.

O clima de despedida e preocupação tomou conta da entrevista coletiva. “Amanhã será nosso ultimo dia e terminamos com moral alta. Vamos comemorar os últimos 30 anos e especialmente este último. Precisamos focar no futuro, precisamos de mudança. Vamos focar em veículos de múltiplos usos, que será testado ao longo deste ano e concentrar nossas atenções em grandes foguetes de exploração do espaço”, disse Bob Cabana, diretor do Centro Espacial Kennedy

“Eu vi homens e mulheres chorando hoje e não pudemos nos controlar”, disse Mike Leinbach, diretor de lançamento.

A aterrissagem marca o fim de uma era. Com a aposentadoria dos ônibus espaciais, a Rússia se tornou o único país a do mundo capaz de transportar astronautas ao espaço . A estimativa é que a Nasa leve mais cinco anos para desenvolver novos veículos tripulados . Enquanto isso, cada viagem nas cápsulas terá custo de 50 milhões de dólares por viagem (78 milhões de reais). Na sala de controle da missão, em Houston, Texas, técnicos da Nasa se mostravam visivelmente emocionados. Milhares de curiosos acompanharam pouso ao lado da pista de aterrissagem do Kennedy Space Center. Veja o pouso no vídeo abaixo (em inglês):


Caso não consiga ver o vídeo, clique para assistir na TV iG: Atlantis pousa na Flórida e conclui missão final

Mais de duas mil pessoas serão demitidas da agência espacial americana na sexta-feira (22), já que o transporte de astronautas e carga até a Estação Espacial Internacional não está mais nos planos da Nasa. Ele vai ficar a encargo de companhias privadas e de países parceiros do programa espacial, como Rússia, Japão e União Europeia. O foco dos Estados Unidos agora é construir grandes foguetes para enviar astronautas a um asteroide, e eventualmente até Marte.

Trinta anos
O programa de ônibus espaciais começou em 1981 com o lançamento do Columbia, seguido pelo Challenger (1983), Discovery (1984), Atlantis (1985) e Endeavour (1992), que se transformaram na bandeira da prospecção espacial dos Estados Unidos. Veja o histórico da frota de ônibus espacial no infográfico do iG.

MiGCompLinks_C:undefined O Challenger e o Columbia sofreram acidentes - o primeiro explodiu 73 segundos após decolar em janeiro de 1986 e o Columbia se desintegrou em fevereiro de 2003, quando regressava à atmosfera -, o que fez com que o público se comovesse ainda mais com o programa.

 A tripulação do Atlantis partiu da estação espacial nesta terça-feira, após o suprir de mantimentos e equipamentos. O satélite último a ser lançado a partir de um ônibus espacial foi instalado na quarta-feira pode: uma pequena caixa coberto com células solares.

Assim que o minisatélite estava foi instalado, o astronauta Rex Walheim leu um poema que ele escreveu para marcar a ocasião. Foi o primeiro de muitos tributos planejados para os próximos dias. Na noite de quarta-feira, o Empire State Building em Nova York foi iluminado com luzes vermelhas, brancas e azuis em homenagem ao programa do ônibus espacial.

No último dia da missão, o comandante Christopher Ferguson disse aos controladores, "Eu adoraria ter todos vocês aqui para uma salva de palmas. Mas não teria ninguém para aplaudir e não haveria ninguém vendo o veículo ... mas acreditem, nossos corações estão com você ", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.