Nova reconstituição do homem de gelo Ötzi será exposta na Itália

O trabalho se baseia em resultados científicos e em projeções em 3D do esqueleto de Ötzi, enterrado há quase 5.300 anos

AFP |

Museu Arqueológico de Bolzano
Famosa múmia congelada encontrada nos Alpes italianos em 1991 e foi reconstituída por artistas
Uma nova reconstituição da aparência humana de Ötzi, a famosa múmia congelada encontrada nos Alpes italianos em 1991, vai estar em exposição a partir de 1º de março no Museu de Arqueologia de Bolzano para o aniversário de 20 anos da descoberta.

A obra é de autoria de dois artistas holandeses, Alfons e Adrie Kennis, que já haviam feito a reconstituição de um homem de Neanderthal. O trabalho se baseia em resultados científicos e em projeções em 3D do esqueleto de Ötzi, enterrado na montanha há quase 5.300 anos, no início da Idade da Pedra, após ter, provavelmente, morrido em combate.

Os pesquisadores puderam, por exemplo, estabelecer que Ötzi, morto com cerca de 45 anos de idade, tinha olhos castanhos e não azuis como se acreditava anteriormente. Se ele tivesse vivido em nosso tempo, Ötzi usaria calçados número 36. Com 1,60 metro e cerca de 50 kg, ele estava na média dos humanos de sua época.

Com a evolução das técnicas, o Museu Arqueológico de Bolzano vai ainda modificar o método de conservação da múmia, preservada a uma temperatura de -6,5° C. Os restos vão também ser em breve tratados com nitrogênio para evitar sua deterioração.

Objeto de fascínio, Ötzi é também cercado por rumores de maldições: as mortes de várias pessoas que entraram em contato com ele, depois de sua descoberta em 19 de setembro de 1991. Entre elas, um casal de alpinistas alemães na geleira do Val Senales, alimentando este fenômeno.

O arqueólogo australiano Tom Loy morreu depois de começar a escrever um livro sobre Ötzi em 2005. Antes dele, um dos especialistas que havia analisado a múmia sofreu um acidente mortal quando estava indo para uma conferência sobre misterioso homem de gelo.

A exposição no Museu Arqueológico de Bolzano vai té 15 de janeiro de 2012.

    Leia tudo sobre: ItáliaÁustriaarqueologiapréhistória

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG