Nepal vai medir Everest para encerrar polêmica com China

Medição da montanha mais alta do mundo é questionada por incluir no cálculo camada de gelo sobre o monte

BBC Brasil |

selo

BBC
Geólogos afirmam que tanto medida nepalesa quanto chinesa podem estar erradas
O Nepal deu início a um projeto para voltar a medir o monte Everest, em uma tentativa de pôr fim à polêmica com a China sobre a altitude da montanha mais alta do mundo.

Os nepaleses endossam a altura oficialmente estimada do monte, que é de 8.848 metros. Mas os chineses acreditam que a montanha teria quatro metros a menos.

A diferença se dá porque, no Nepal, a medida inclui a camada de gelo sobre o monte, ao passo que a medida chinesa se limita ao trecho rochoso da montanha.

A medida atualmente reconhecida da altitude do Everest foi determinada em 1954, após um processo de medição realizado pela Índia.

O monte, que se estende do Nepal à China, foi medido pela primeira vez em 1856, e sua altura oficial vem sendo questionada desde então.

As primeiras pessoas a alcançar o cume do Everest foram o guia de etnia sherpa Tenzigng Norgay e o explorador britânico Edmund Hillary, em 1953.Desde então, mais de 3 mil pessoas já escalaram a montanha.

No ano passado, Nepal e China teriam concordado em seguir a altura oficial do monte. No entanto, o porta-voz do governo nepalês, Gopal Gori, disse à agência de notícias AFP que, durante negociações a respeito da região da fronteira entre os dois países, as autoridades da China utilizaram a medida estabelecida por eles, ao mencionar a altura do Everest.

"Nós demos início ao processo de mensuração para pôr fim à esta confusão. Agora, contamos com tecnologia e recursos. Podemos nós próprios medir", disse. Esta será a primeira vez que o governo determina a altura da montanha', afirmou Gori.

O representante nepalês disse que o número definitivo será divulgado somente dentro de dois anos, depois que estações forem montadas em diferentes pontos da montanha, e após o uso de informações geradas por equipamentos de GPS.

Possível erro
Para geólogos, é possível que tanto a estimativa chinesa como a nepalesa estejam erradas. Além disso, segundo os especialistas, a montanha estaria ficando mais elevada devido à movimentação de placas continentais.

Em maio de 1999, uma equipe americana utilizou tecnologia de GPS e chegou à uma altura ainda maior para o Everest, de 8.850 metros, cifra utilizada pela Sociedade Geográfica Nacional dos Estados Unidos, mas que não é reconhecida pelo Nepal.

    Leia tudo sobre: internacional

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG