Nave chinesa Shenzhou-8 volta à Terra

Missão de nave não tripulada marcou o acoplamento de dois veículos espaciais a 28 mil km/h

EFE |

AP
técnicos do programa espacial chinês inspecionam Shenzhou-8
A nave espacial chinesa Shenzhou-8 aterrissou nesta quinta-feira (17) no norte da China após uma missão de 16 dias junto com o módulo Tiangong-1 que marcou o primeiro acoplamento de veículos espaciais na história do programa tecnológico chinês .

O módulo de reentrada da nave entrou na atmosfera terrestre por volta das 9h (horário de Brasília), enviou um paraquedas e aterrissou pouco depois em Siziwang, na região autônoma da Mongólia Interior, onde integrantes do programa espacial chinês o recuperaram a nave, segundo imagens transmitidas ao vivo pela emissora estatal "CFTV".

A oitava nave Shenzhou (nave divina) foi lançada em 1º de novembro , e no dia 3 realizou o primeiro acoplamento espacial chinês junto ao módulo "Tiangong" ("palácio celestial"), uma operação repetida no dia 14.

Os Estados Unidos foram o primeiro país a unir duas naves espaciais em órbita, com o acoplamento da "Gemini 8" com o módulo "Agena" em 1966, seguidos pela União Soviética em 1969, com a união das "Soyuz" 4 e 5.

Leia mais:
China fará viagem espacial tripulada em 2012
China planeja pisar pela primeira vez na Lua em 2025
China anuncia nova área para construção de foguetes
Vídeo: China lança sonda lunar
Brasil e China vão construir centro de nanotecnologia em Campinas

Com esse avanço, a China, terceiro país a levar um astronauta ao espaço (em 2003), quer demonstrar que está equipada tecnologicamente para trabalhar em bases permanentes em órbita, frente às reservas de países como os EUA, para poder participar da Estação Espacial Internacional (ISS).

Em 2012, a nona e a décima naves da série Shenzhou também serão acopladas ao módulo, e pelo menos uma delas terá como tripulante a primeira chinesa a ir ao espaço.

A China planeja instalar seu primeiro laboratório no espaço em 2016, e dispor de uma base espacial permanente no fim da década.

    Leia tudo sobre: chinaespaço

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG