Nasa vai lançar satélite para observar mudança climática

Equipamento vai analisar a camada de ozônio, medir temperaturas atmosféricas e monitorar geleiras

AFP |

Nasa
Equipamento é transportado em base aérea na Califórnia
A agência espacial americana revelou na quarta-feira (12) que está pronta para lançar, no dia 27 de outubro, o satélite de observação dedicado especialmente à mudança climática.

"O National Polar-orbiting Operational Environmental Satellite System Preparatory Project" ou NPP representa a primeira missão concebida a recopilar dados essenciais para melhorar as previsões meteorológicas a curto prazo e compreender melhor a mudança climática a longo prazo.

O NPP está equipado com cinco instrumentos científicos que poderão analisar a camada de ozônio, medir temperaturas atmosféricas e o movimento das placas polares, assim como monitorar outras geleiras essenciais para a ciência da mudança climática.

"As observações do NPP (...) nos darão uma ideia total das mudanças que ocorrem no nosso planeta", explicou Jim Gleason, responsável científico deste satélite, no centro Goddard para voos espaciais da Nasa, em Greenbelt (Maryland).

"Estes dados nos ajudarão a melhorar nossos modelos informáticos de previsão da evolução do meio ambiente no futuro", destacou Gleanson.

Leia mais:
Satélite gera primeiro mapa da densidade do gelo no Ártico
Cientistas já dispõem de dados do Cryosat 2 sobre gelos polares
Satélite de monitoração da evolução dos gelos polares lançado com êxito
Novo satélite europeu fornecerá informações mais precisas sobre polos
Satélite europeu para estudar mudança climática é lançado

"Melhores previsões nos permitirão tomar melhores decisões, inclusive sobre coisas simples, como sair de manhã com um guarda-chuva, ou sobre questões complexas, como reagir à mudança climática".

Os meteorologistas da Agência Oceânica e Atmosférica Americana (NOAA) incorporarão os dados obtidos pelo NPP em seus modelos para produzir previsões meteorológicas e de vigilância que auxiliem nos serviços de emergência e no combate aos diferentes tipos de catástrofes naturais.

O NPP será lançado por um foguete Delta II da United Lauch Alliance - uma associação entre a Boeing e a Lockheed Martin - da base aérea de Vandenberg, na Califórnia.

Com o peso de 2,13 toneladas, o satélite ficará em órbita a 824 km de altitude e circulará a Terra 14 vezes por dia.

    Leia tudo sobre: euaespaçoclima

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG