Nasa abastece tanque de nave para verificar rachadura

Último voo do ônibus espacial Discovery foi adiado para fevereiro por problemas estruturais no tanque de combustível

Reuters |

AP
Falha no tanque do Discovery em 5/11 adiou lançamento para fevereiro
A Nasa abasteceu na sexta-feira a nave Discovery com oxigênio líquido supergelado e hidrogênio líquido, para testar um tanque que rachou durante preparativos para uma abortada decolagem em novembro.

A agência espacial norte-americana espera fazer os reparos e estar pronta para o lançamento em 3 de fevereiro. O voo, levando cargas até a Estação Espacial Internacional, será um dos últimos antes da aposentadoria da frota de ônibus espaciais, em 2011.

Os técnicos começaram a injetar mais de 1,9 milhão de litros de combustível criogênico no tanque da nave, seguindo os mesmos procedimentos prévios a um lançamento real.

"É um teste muito sério, um teste muito arriscado", disse Mike Leinbach, diretor de lançamentos do Centro Espacial Kennedy.

Para esse teste, o tanque de 47 metros de comprimento, revestido de espuma, foi equipado com 89 medidores e sensores de temperatura, além de milhares de pontos que câmeras de alta definição irão usar para monitorar movimentos na superfície do tanque.

Os engenheiros estão tentando entender por que as estruturas de alumínio do tanque racharam durante o abastecimento em 5 de novembro.

O voo foi cancelado por outra razão --vazamento em um sistema de escapamento de hidrogênio--, mas as rachaduras estruturais fizeram com que uma trinca de 53 centímetros aparecesse na espuma de isolamento térmico do tanque.

A Nasa presta particular atenção a esse revestimento porque um pedaço dele se soltou numa decolagem do ônibus Columbia em 2003, causando danos a uma asa da nave e sua consequente explosão no retorno à Terra, dias depois.

Depois daquele acidente, a Nasa refez o projeto do tanque e implementou novas regras de segurança. Os técnicos esperavam que o problema no tanque do Discovery pudesse ser explicado por uma falha de fabricação ou alguma outra questão óbvia, mas a verdadeira razão continua desconhecida.

Dados coletados no teste de sexta-feira e outras análises que estão sendo feitas na fábrica do tanque, em Nova Orleans, devem fornecer algumas respostas.

A Nasa espera levar o Discovery para seu hangar na semana que vem, onde serão feitas outras inspeções e reparos, como a instalação de estruturas adicionais de apoio, segundo Mike Moses, gerente de integração dos ônibus espaciais.

    Leia tudo sobre: nasaônibus espacialdiscovery

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG