Museu Real de Ontário investiga morte misteriosa de 20 mil abelhas

Insetos morreram em dois dias, sem causa aparente. Especialista vai investigar o caos na semana que vem

AFP |

Vinte mil abelhas que viviam há dois anos, sem problemas de saúde, na galeria da biodiversidade do Museu Real de Ontário (MRO), morreram todas em dois dias da semana passada sem que ninguém saiba o porquê, informou nesta sexta-feira uma fonte do museu canadense.

Não parece se tratar da síndrome de colapso das colônias, explicou a porta-voz do museu, Amanda Fruci, em alusão a um distúrbio inquietante, observado sobretudo na Europa, onde o número de colônias de abelhas tem diminuído com o passar dos anos.

Um especialista deve visitar o museu na semana que vem para estudar diferentes hipóteses, entre elas um problema de ventilação ou uma doença, talvez um fungo.

De toda forma, os insetos não devem ter morrido de fome, uma vez que os funcionários do museu forneciam regularmente água com açúcar, como fazem todo inverno.

A mortalidade das abelhas está em ascensão em todo o mundo e poderá ter graves consequências na produção de alimentos, uma vez que a maior parte das plantas, sejam cultivadas ou não, é polinizada pelas abelhas.

    Leia tudo sobre: abelhascanadámuseu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG