Museu londrino expõe tecidos dourados feitos com teia de aranha

Uma elaborada capa bordada e uma echarpe de quatro metros de comprimento foram tecidas com a seda de mais de um milhão de aranhas

BBC Brasil |

selo

As maiores peças de roupa já tecidas com seda de aranha vão ser expostas no Museu Victoria and Albert, em Londres, a partir da semana que vem (25 de janeiro a 5 de junho).

Uma elaborada capa bordada e uma echarpe de quatro metros de comprimento foram feitas inteiramente com a seda dourada de mais de um milhão de aranhas da ilha africana de Madagascar ( Nephila madagascariensis ).

Leia mais:
Cientistas imitam teia de aranha em fibra sintética para coletar água da névoa
Pesquisadores descobrem como aranha respira embaixo d'água
Cientistas modificam bicho-da-seda para produzir 'teia de homem-aranha'

O projeto foi criado por Simon Peers e Nicholas Godley, que vivem em Madagascar, e decidiram em 2003 criar tecidos com a seda das aranhas.

A seda é produzida pelas fêmeas. Uma equipe de 80 homens e mulheres capturou aranhas, coletou as teias e as devolveu à natureza, todos os dias por sete anos para conseguir produzir uma quantidade suficiente de seda dourada.

O tom dourado e o brilho dos tecidos são naturais da seda da aranha de Madagascar. "Isso é fantasia, é magia. Atrai e encanta", diz Nicholas Godley. "É um pouco de poesia, na verdade."

"Nós dois pensamos que essa era a coisa mais louca que poderíamos fazer e que ninguém tivesse feito antes", diz Simon Peers, que admite ainda ter medo de aranhas, apesar do projeto.

    Leia tudo sobre: animaisaranhateia de aranhamuseu de ciência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG