Museu Egípcio recupera 4 estatuetas de bronze roubadas durante revolução

Governo do país ainda não conseguiu verificar procedência exata das peças

EFE |

O Museu Egípcio do Cairo recuperou nesta segunda-feira quatro estatuetas de bronze que datam do Império Novo (1539-1075 a.C) e que foram roubadas durante os primeiros dias da revolução egípcia, que explodiu no dia 25 de janeiro deste ano.

As figuras, que foram resgatadas em uma operação conjunta entre a Polícia e as Forças Armadas egípcias, representam o deus Harpócrates (Hórus menino) e o deus Osíris.

Por enquanto ainda não se sabem de onde foram roubadas porque os ladrões apagaram os números de série das peças para ocultar sua procedência, informou em comunicado o ministro de Estado para as Antiguidades, Zahi Hawass.

O Ministério de Estado para as Antiguidades desconhece se as peças pertencem a algum museu ou se provêm de terrenos arqueológicos e anunciou a criação de um comitê presidido pelo diretor-geral do Museu Egípcio, Tareq al Awadi, para investigar este aspecto.

Hawas assegurou que as peças se encontram em bom estado e informou que as que representam Osiris medem 37,5 centímetros de altura, enquanto as que representam Horus criança têm uma estatura de 18 centímetros.

Agora, ainda é preciso recuperar 31 antiguidades das 54 que foram roubadas nos conflitos durante a revolução egípcia e especialmente quando várias pessoas invadiram o Museu Egípcio. Além disso, Hawas pediu aos cidadãos que possuam peças arqueológicas que as devolvam e anunciou que o Ministério compensará com dinheiro qualquer pessoa que "devolver ou entregar uma antiguidade".

    Leia tudo sobre: egitoantiguidadesprotestos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG