Moscou celebra 50º aniversário de voo espacial das cadelas Belka e Strelka

As duas cachorrinhas foram os primeiros seres vivos a viajar ao espaço e voltarem vivos à Terra

EFE |

Getty Images
A cadela Belka, antes de sua viagem de 24 horas em um satélite russo, 50 anos atrás
A Rússia lembra hoje o 50º aniversário do lançamento do foguete Sputnik-5 cuja tripulação era formada pelas cadelas Belka e Strelka, os primeiros seres vivos a viajar ao espaço e retornarem vivos à Terra.

As cadelas foram lançadas ao espaço em 19 de agosto de 1960 e, após darem 17 voltas ao redor da Terra, retornaram no dia seguinte.

Desde então, Belka e Strelka, que viajaram acompanhadas de 42 ratos, se transformaram em celebridades na União Soviética e no resto do mundo.

A expedição serviu para provar o sucesso de viagens espaciais tripuladas. Menos de um ano depois, o cosmonauta Yuri Gagarin se tornaria o primeiro homem no espaço, em 12 de abril de 1961.

Três anos antes, a cadela Laika foi o primeiro ser vivo a viajar ao espaço, em 3 de novembro de 1957, mas ela não sobreviveu e morreu horas depois a bordo do Sputnik-2.

    Leia tudo sobre: espaçocachorrossputnik

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG