Morte de golfinhos aumenta na costa do Golfo do México

Quase 60 animais foram encontrados mortos desde o mês passado

Reuters |

O número de golfinhos mortos encontrados ao longo da costa dos Estados Unidos no Golfo do México desde o mês passado subiu e já chega a quase 60, disse uma cientista que agora busca entender a causa da morte dos mamíferos marítimos.

O órgão do governo norte-americano responsável pelos oceanos considerou as mortes dos golfinhos "um evento incomum de mortalidade", disse a porta-voz da entidade Blair Mase à Reuters.

"Por causa dessa declaração, muitos recursos devem ser atribuídos para a investigação desse fenômeno", disse ela.

Apesar de nenhuma das carcaças demonstrar sinais de contaminação por petróleo, todos estavam sendo examinados para possíveis traços dos petroquímicos que vazaram no Golfo do México, após a explosão da plataforma de petróleo da BP em abril de 2010, disseram autoridades.

Onze trabalhadores morreram na explosão, e uma quantidade estimada de 5 milhões de barris de petróleo bruto vazou para o Golfo do México durante mais de três meses.

Até quinta-feira, os restos mortais dos 59 golfinhos, aproximadamente metade deles recém-nascidos ou natimortos, haviam sido descobertos desde 15 de janeiro em ilhas, pântanos e praias ao longo do litoral de cerca de 300 quilômetros de Louisiana até Gulf Shores, no Alabama, disseram autoridades.

    Leia tudo sobre: MUNDOEUAGOLFINHOSMORTOS

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG