Morre aos 97 anos egiptóloga Christiane Desroches-Noblecourt

Pesquisadora francesa era considerada 'dama da arqueologia' e é apontada como a responsável pela conservação de acervo no Louvre

AFP |

AFP
Pesquisadora lutou na resistência francesa
Morreu na quinta-feira, aos 97 anos, a egiptóloga francesa Christiane Desroches-Noblecourt, informou nesta sexta-feira, à AFP, a editora Telemaque. Ex-integrante da resistência, a grande dama da arqueologia foi responsável pela conservação de antiguidades egípcias no museu do Louvre.

Lutou durante 20 anos, com o apoio de André Malraux, ministro da Cultura do general de Gaulle, e ao lado da Unesco, para salvar os templos de Núbia, no Alto Egito, ameaçados pela represa de Assuã.Ela morreu de causas naturais, na manhã de quinta-feira, em Sezanne (leste da França), precisou Stéphane Watelet, quem editou seus últimos livros, em 2004 e 2006.

    Leia tudo sobre: CulturaarqueologiaFrançaEgito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG