Microondas permitem desenvolver computador quântico, diz estudo

Tecnologia tornará possível conceber pequenos computadores quanticos, do tamanho de um smartphone

AFP |

Um grupo de cientistas apresentou inovações que podem simplificar o desenvolvimento de futuros computadores quânticos, máquinas que seriam muito mais rápidas do que as atuais.

Segundo estudo publicado esta quarta-feira na revista científica britânica Nature, um grupo de físicos conseguiu, pela primeira vez, intrincar os íons (átomos portadores de cargas elétricas), de forma que toda ação sobre um dos íons dá, instantaneamente, uma informação sobre seu "gêmeo", independentemente da distância que os separa.

Isto se conseguiu manipulando-os com microondas ao invés dos habituais raios laser.

Para os futuros computadores quânticos, uma "tecnologia microondas miniaturizada similar à utilizada nos 'smartphones'" poderia substituir as volumosas e custosas instalações a laser, segundo comunicado do Instituto Nacional de Normas e da Tecnologia (NIST) dos Estados Unidos, ao qual pertencem os autores do estudo.

Desta forma, é possível conceber computadores quânticos pequenos como um 'smartphone' e máquinas sofisticadas que poderiam ser reduzidas ao tamanho de um PC de escritório.

    Leia tudo sobre: Ciênciafísica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG