Menino ganha mão biônica de equipe de Fórmula 1

Britânico de 14 anos recebeu uma nova prótese após enviar carta para Ross Brawn, chefe da equipe Mercedes

BBC Brasil |

selo

Touch Bionics
Matthew, de 14 anos, pediu para a equipe esportiva patrocinar sua nova prótese
Um garoto britânico fã de Fórmula 1 teve seu pedido por uma mão biônica atendido depois de enviar uma carta para o chefe da equipe Mercedes GP Petronas, Ross Brawn.

Matthew James, de 14 anos, nasceu sem a mão esquerda e usava uma prótese que descrevia como "uma garra".

Ele sonhava com uma prótese biônica da empresa escocesa Touch Bionics, que permite mais movimentos na mão e nos dedos.

No entanto, o aparelho custava 30 mil libras (R$ 79 mil) e não estava disponível por meio do Serviço Nacional de Saúde britânico.

A família do garoto, de Berkshire, no sudeste da Inglaterra, havia economizado dinheiro, mas não o suficiente.

Depois de receber uma visita de Ross Brawn em sua escola, Matthew decidiu pedir ajuda e enviou uma carta sugerindo que equipe esportiva patrocinasse sua nova prótese.

Pedido
Pouco depois, ele foi convidado para uma visita à fábrica da Mercedes, enquanto um membro da equipe entrava em contato com a empresa responsável pela prótese.

As duas organizações concordaram em compartilhar entre si as tecnologias usadas nos carros e na mão biônica. Como parte do acordo, a Mercedes ajudou a pagar a mão e o treinamento de Matthew para usá-la.

Ross Brawn disse que a carta do garoto para a equipe foi "emocionante".

Segundo Matthew, sua mão antiga era "um mecanismo simples de abrir e fechar, como uma garra".

Já a nova tem "cinco motores individuais em cada dedo, e por isso cada um deles pode se mover individualmente".

A mão biônica foi colocada na última sexta-feira, mas ele já consegue abrir potes e carregar xícaras de chá em casa.

"Infelizmente, tem um lado ruim. Eu estou tendo que fazer mais tarefas", diz.

    Leia tudo sobre: mão biônicacérebro-máquina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG