Vencedor de prêmio de energia renovável será conhecido amanhã

Projeto brasileiro é um dos finalistas da premiação inglesa que reconhece iniciativas que usam energias limpas e sustentáveis

EFE |

O vencedor do Prêmio Ashden para Energia Renovável será conhecido amanhã em Londres, quando a organização irá anunciar o nome entre os seis finalistas, um deles um projeto brasileiro.

A distinção reconhece projetos inovadores que melhorem as condições de vida de comunidades locais mediante a utilização de fontes de energia limpas e sustentáveis.

O grande vencedor leva para casa um prêmio de 40 mil libras (US$ 60 mil) e os outros cinco finalistas 20 mil libras (US$ 30 mil) cada.

O projeto brasileiro é o da Cooperativa de Energia e Desenvolvimento Rural do Médio Rural (Creluz), do município de Pinhal, que em 1999 instalou seu primeiro gerador hidrelétrico no litoral do Rio Grande do Sul.

Como contou à Agência Efe o diretor da Creluz, Valdair Pedro, o sucesso foi tal que logo instalaram seis plantas pela região, que proporcionavam energia "mais barata, sem perdas, confiável e sustentável, que juntas permitem economizar 7 milhões de toneladas de CO2 e proporcionam eletricidade a 80 mil pessoas".

Com os benefícios, a Creluz está desenvolvendo programas de conservação ambiental e de apoio às comunidades locais, das quais cobra tarifas avaliação a sua capacidade econômica.

"Às minorias indígenas oferecemos a eletricidade totalmente de graça e às famílias rurais com baixos rendimentos, como mães solteiras ou viúvas, instalamos o gerador de graça e depois só cobramos metade de seu consumo energético", detalhou Pedro.

Desta maneira, a Creluz conseguiu evitar o êxodo rural e está trabalhando no reflorestamento da área.

Os outros finalistas são projetos da Nicarágua, Índia, África Subsaaariana, Vietnã e Quênia.

    Leia tudo sobre: energia renovávelpremiação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG