Vazamento no Golfo supera desastre do Exxon Valdez

O poço já derramou entre 71 milhões e 147 milhões de litros de petróleo

iG São Paulo |

Getty Images
Imagem mostra óleo na superfície do mar próximo à ilha Brush, na Louisiana
O vazamento de petróleo no Golfo do México já é o pior na história dos Estados Unidos e superou o provocado pelo acidente do petroleiro Exxon Valdez no Alasca em 1989, que derramou mais de 40 milhões de litros de petróleo.


A afirmação foi feita hoje por Marcia McNutt, diretora do Serviço Geológico dos Estados Unidos, quem apontou que os cálculos preliminares assinalam que o poço aberto no Golfo já derramou entre 71 milhões e 147 milhões de litros de petróleo no mar desde o acidente em 20 de abril.

Nesta quinta-feira (27) a BP informou que a operação para acabar com a maré negra provocada por uma de suas plataformas no Golfo do México conseguiu deter o vazamento de petróleo e gás no mar , afirmou Thad Allen, comandante da Guarda Costeira americana.

Elizabeth Birnbaum, a diretora do Serviço de Gerenciamento Mineral, que regulamenta o setor petroleiro do país, deixou seu cargo, após denúncias de corrupção do órgão governamental .

Um relatório publicado esta semana revelou que os inspetores que deviam garantir a segurança das plataformas petrolíferas que operam no Golfo do México aceitavam convites para jantar, além de entradas para eventos esportivos e outros presentes de representantes do setor.

Ken Salazar, secretário do Departamento do Interior, que faz parte do MMS, disse hoje que Birnbaum renunciou por vontade própria. Diferentes meios de comunicação, entre eles a rede de televisão "CNN", informaram que ela havia sido "despedida".

*Com informações da EFE e AFP

(Atualizada às 15:30)

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleogolfo do méxicoeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG