Vazamento despejou 4,9 milhões de barris de petróleo no Golfo

Desse total, apenas cerca de 800 mil barris foram coletados durante a operação de limpeza

BBC Brasil |

selo

Novos dados divulgados pelo governo americano nesta segunda-feira indicam que o acidente com a plataforma de petróleo operada pela petroleira britânica BP no Golfo do México despejou quase 5 milhões de barris no oceano, tornando-se o maior vazamento acidental de petróleo da história.

Acompanhe a evolução do vazamento no Golfo do México no infográfico do iG

Segundo uma equipe de cientistas do governo, desde o início do vazamento, em 20 de abril, até 15 de julho, quando poço danificado foi finalmente vedado, 4,9 milhões de barris de petróleo foram liberados no Golfo do México.

Especial: o futuro ambiental do Golfo do México

Desse total, apenas cerca de 800 mil barris foram coletados durante a operação de limpeza na região. O volume despejado ultrapassa os cerca de 3,3 milhões de barris de petróleo vazados após a explosão do poço Ixtoc I no Golfo do México, em 1979, que era até então considerado o maior da história.

O vazamento da BP já era considerado o maior da história americana.

Poço

O petróleo começou a vazar após a explosão e o afundamento da plataforma Deepwater Horizon, operada pela BP, em um acidente que matou 11 funcionários. Os cientistas estimam que, imediatamente após a explosão, 62 mil barris de petróleo vazavam por dia no Golfo do México.

Esse volume reduzido gradualmente, e chegava a 53 mil barris diários no dia 15 de julho, quando a BP colocou uma tampa sobre o poço danificado, interrompendo o fluxo de petróleo. Agora a empresa se prepara para tentar vedar definitivamente o poço danificado, que está localizado a cerca de 1,5 mil metros de profundidade.

Testes finais previstos para segunda-feira foram adiados devido a um problema hidráulico e devem ser realizados nesta terça-feira.

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleoBPGolfo do México

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG