Vídeo: Uso de biocombustível em aviões provoca polêmica no México

Ambientalistas afirmam que grande parte da água usada na plantação de mamona poderia ser usada em lavouras de alimentos

BBC Brasil |

selo

A indústria da aviação do México está começando a usar biocombustíveis em seus tanques. Aviões da AeroMexico que fazem a rota entre a Costa Rica e a capital mexicana já usam uma mistura de combustíveis fósseis e outros à base de mamona.

O esforço é uma tentativa de antecipar o setor à escassez dos combustíveis fósseis prevista para as próximas décadas e de tornar a indústria mais ecológica.

No Estado de Chiapas, no sul do país, agricultores receberam estímulo do governo local para produzir a mamona usada como biocombustível. Eles afirmam que concretizar o projeto tem sido um desafio. Chiapas é uma das regiões mais pobres do México.

Leia também:
Produção de biocombustível pode desenvolver agricultura na África
Gordura animal: em breve nos tanques de jatos
UFSCar faz parceria com empresa por biocombustível
Biocombustíveis fazem mais mal ao clima que combustíveis fósseis
Estômago de vaca pode servir de base para novos biocombustíveis


Para alguns ambientalistas, no entanto, a alternativa usada pela indústria da aviação do México não é a mais ecológica. Eles reclamam que grande parte da água que poderia ser usada em lavouras de alimentos está sendo usada agora para produção da mamona, que não é comestível. No longo prazo, isso encareceria os preços dos alimentos e aumentaria a fome, segundo eles.

    Leia tudo sobre: biocombustíveisavião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG