Com o feito, Alexander Pylyshenko pretende chamar a atenção para as condições de vida dos animais selvagens em zoológicos

Alexander Pylyshenko posa para foto junto com a leoa Katya em pequeno zoológico na Ucrânia
AFP
Alexander Pylyshenko posa para foto junto com a leoa Katya em pequeno zoológico na Ucrânia
O ucraniano Alexander Pylyshenko vai morar por 35 dias dentro de jaula com com os leões africanos Katya e Samson. Pylyshenko tem um pequeno zoológico na cidadezinha de Vasylivka, a 500 quilômetros de Kiev na Ucrânia. Com a iniciativa, ele pretende conseguir dinheiro para o zoológico e também chamar a atenção do público para as péssimas condições em que animais selvagens são mantidos em zoológicos na Ucrânia.

Pylyshenko demonstrou não ter medo dos leões
AFP
Pylyshenko demonstrou não ter medo dos leões

Leia mais:

Leão tetraplégico Ariel morre em São Paulo
Animais de zoológico em Niterói são transferidos
Leão está triste e sem fome após ser separado de companheira de jaula
Zoológico de Niterói diz que Ibama descumpriu decisão judicial
Leões são mais diversos geneticamente do que o esperado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.