Carregamento é considerado o mais radioativo da história

Manifestantes participam de protesto antinuclear em Dannenberg, Alemanha
AFP
Manifestantes participam de protesto antinuclear em Dannenberg, Alemanha
Um trem com um carregamento de resíduos nucleares, considerado "o mais radioativo da história" por ecologistas, partiu na sexta-feira de Valognes (noroeste da França) em direção a Gorleben, no norte da Alemanha.

O trem, que saiu de Valognes por volta das 14H20 (13H20 GMT) e deve chegar neste sábado à Alemanha, mudou seu itinerário esta madrugada para evitar manifestações antinucleares.

O comboio, de 14 vagões, que levam 308 contêineres com 123 toneladas de resíduos nucleares vitrificados, deveria passar pelas cidades francesas de Arras, Valenciennes, Fourmies, Hirson e Charleville, mas depois de Amiens, o trem foi desviado para o ramal de Reims, Châlon-en-Champagne e Metz.

Nesta sexta, o trem ficou bloqueado durante duas horas a centenas de metros da estação de Caen, Normandia, quando quatro militantes ecologistas se amarraram à via férrea.

Os ativistas levavam um cartaz com a mensagem, em alemão, "Nossa resistência não conhece fronteiras".

Os dejetos correspondem, segundo a empresa Areva, ao consumo elétrico de 24 milhões de pessoas durante um ano.

Pela manhã, militantes do Greenpeace concentraram-se em frente a uma bandeirola com o lema "Resíduos nucleares, via sem saída" na estação ferroviária de Valognes, sobrevoada por um helicóptero.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.