Medida do governo americano se deu após investigação sobre a morte da treinadora Dawn Brancheau em fevereiro

Dawn Brancheau e a orca Tilikum antes do incidente em no SeaWorld, na Flórida
© AP
Dawn Brancheau e a orca Tilikum antes do incidente em no SeaWorld, na Flórida
O governo Americano multou o SeaWorld em 75 mil dólares por exposição de seus funcionários a riscos de afogamento quando estão interagindo com orcas. A decisão foi tomada após investigações da morte da treinadora Dawn Brancheau , em fevereiro deste ano.

Treinadores do SeaWorld foram proibidos de ficar na água com Tilikum, a orca que matou Dawn. O governo sugere também que eles não trabalhem com outras orcas do parque, tanto dentro como fora da água, a menos que estejam protegidos por uma barreira ou deck.

Em relatório, o governo descreveu Tilikum como sendo "conhecida por tendências agressivas". A orca de seis toneladas já tinha um histórico de acidentes antes da morte de Dawn.

Tilikum foi uma das três orcas responsabilizadas pelo assassinato de uma treinadora que caiu na piscina após perder o equilíbrio em Sealand, British Columbia, em 1991. Ela também esteve envolvida na morte de um homem que teria se infiltrado no SeaWorld de Orlando em 1999. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.