Rio+20: Prefeitura carioca quer reduzir 20% das emissões até 2020

Encontro na capital carioca reuniu representantes da conferência mundial do meio ambiente que será realizada no próximo ano

iG Rio de Janeiro |

Divulgação Prefeitura do Rio
Prefeito Eduardo Paes recebe representates da Rio 20 no Palácio da Cidade: meta é reduzir emissões
Reduzir em 20% as emissões de gases causadores do efeito estufa até 2020 foi uma das metas estabelecidas pela prefeitura do Rio às vésperas da Rio+20 , conferência mundial de meio ambiente que será realizada na capital fluminense em 2012, vinte anos após a Eco92.

O secretário-geral da ONU para a Rio+20, Sha Zukang, era a presença mais aguardada do encontro, mas não conseguiu chegar a tempo e participou por vídeoconferência. “Nunca antes foi tão urgente compartilhar iniciativas. Não poderemos dar respostas imediatas para todos os problemas, mas podemos provocar a união para enfrentar melhor os problemas”, afirmou Zukang.

O secretário-executivo da Rede C40 (que congrega 40 cidades mundo afora que adotaram iniciativas ambientais sustentáveis independentemente de ações de seus respectivos governos), Simon Reddy participou do evento no Rio, após realizar ações em São Paulo, e afirmou que “o grande desafio é a redução de gases poluentes”. “O C40 foi criado para ajudar as cidades que desejam adotar iniciativas sustentáveis. É uma rede para o compartilhamento de ideias”, falou.

Divulgação/ Prefeitura do Rio
Evento apresenta a logo da Rio 20

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, aproveitou o encontro para listar as ações municipais que têm como meta reduzir as emissões de CO2. Até 2012, a ideia é emitir menos 8% de CO2; em 2016 a expectativa é reduzir menos 16% os gases poluentes, chegando à meta de 20% até 2020.

Citou a implantação do sistema de transporte BRT – três corredores em vias segregadas que vão operar com ônibus articulados que funcionam com combustível híbrido (B20); a macrodrenagem da Bacia de Jacarepaguá (investimentos de R$ 340 milhões em parceria com o governo federal); o reflorestamento de uma área equivalente a 1.500 hectares (investimento de R$ 25 milhões); além do fim das operações do aterro sanitário de Gramacho, que será substituído por um centro de tratamento de resíduos de Seropédica e a duplicação, de 150 km para 300 km, da malha cicloviária da cidade até 2012.

Também participaram do encontro o senador Fernando Collor de Mello e a ministra da Pesca e Aquicultura, Ideli Salvatti.

Divulgação/ Prefeitura do Rio de Janeiro
Em homenagem ao evento, estátua do Cristo Redentor foi iluminada com tom verde

    Leia tudo sobre: rio+20emissão de gasesconferência meio ambientec40rio20

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG