Putin: "Chernobyl foi uma lição para toda a humanidade"

Primeiro ministro da Rússia avaliou acidente nuclear ucraniano, que completa hoje 25 anos

EFE |

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, assegurou nesta terça-feira (26) que a tragédia de Chernobyl, a maior catástrofe nuclear na história do uso pacífico da energia nuclear, "foi uma lição para toda a humanidade".

O acidente de Chernobyl, ocorrido em 26 de abril de 1986, "obrigou a revisar a confiabilidade e a segurança da energia nuclear", assinalou Putin em mensagem divulgada pelo Governo russo.

Putin descreveu a explosão ocorrida na usina atômica ucraniana há um quarto de século como "um dos maiores e mais graves acidentes da história". "Certamente somos obrigados a lembrar sempre aquelas pessoas que com coragem e honestidade cumpriram com seu dever", assinala a nota, em alusão aos trabalhadores que participaram das tarefas de desativação da radiação.

O primeiro-ministro russo incentivou um "tributo em memória de todos os que morreram em avarias e catástrofes nucleares" ao longo da história, segundo as agências russas.

Os presidentes da Rússia, Dmitri Medvedev, e da Ucrânia, Viktor Yanukovich, homenagearão nesta terça-feira as vítimas da tragédia na central de Chernobyl, que se encontra a menos de 100 quilômetros da capital ucraniana, Kiev.

Chernobyl espalhou há quase um quarto de século até 200 toneladas de material com uma radioatividade equivalente a 500 bombas atômicas como a de Hiroshima. A radiação afetou mais de cinco milhões de pessoas, principalmente na Rússia, Ucrânia e Belarus, segundo a Organização Mundial da Saúde.

    Leia tudo sobre: chernobylfukushimaacidente nuclear

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG