Proposta que obriga papel reciclado em materiais didáticos é rejeitada devido a déficit de reciclagem

Um projeto de lei que obriga as editoras de materiais didáticos a adotarem papel reciclado em 30% de suas publicações está travado na Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados. A justificativa aponta para um déficit de reciclagem de papel no País.

Bruno Rico, repórter do Último Segundo |

A proposta, do deputado do mato-grosso Eliene Lima (PP), foi considerada meritória, mas, segundo o parecer do deputado Severiano Alves (PDT), o Brasil precisaria produzir mais de 200 mil toneladas de papel. O relatório afirma que não teríamos a capacidade operacional de coletar aparas que pudessem ser transformadas em papel reciclado em quantidade suficiente para atender à demanda que seria criada pela alteração legal pretendida.

Déficit na coleta de aparas

O déficit na coleta de papéis usados para reciclagem (aparas) é confirmado pela própria Associação dos Aparadores de Papel (Anap). Nós não temos quantidade suficiente para cobrir a demanda, disse o presidente Manuel Padreca. Atualmente, as fábricas se concentram em São Paulo (35,3%), Santa Catarina (20,08%), Paraná (11,9%) e Minas Gerais (11,8%).

A maior recicladora de papéis do País, a Klabin, diz, no entanto, não sofrer com falta de fornecimento de papéis. Para ela, o mercado tem aparas para atender as necessidades das indústrias.

André Vilhena, diretor da Associação empresarial dedicada à promoção da reciclagem e gestão integrada do lixo (Cempre), explica que grande parte da coleta está concentrada no trabalho dos catadores de lixo das ruas. Catador é o padrão para coleta. Para cada tonelada que a prefeitura coleta, cinco toneladas são feitas pelo catador.

A Anap estima que existam cerca de 800.000 catadores no país. O preço pago aos catadores pela tonelada de papelão é muito baixo. Varia de R$ 100 e R$ 216. Tudo depende da demanda das fábricas. Para o papel bom (branco), se pagava R$ 700 a tonelada ano passado, mas  agora só estão pagando R$ 400, afirma André Vilhena.

    Leia tudo sobre: papel reciclado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG