Segundo resultado do recenseamento oficial, existem 310 girafas no país, sendo que 26 estão prenhes

A população das últimas girafas peraltas do oeste da África, que vivem hoje no sudoeste de Níger, aumentou seis vezes em 15 anos, passando de apenas 15 para 50 em 1996 e para 310 em 2011, informou à AFP nesta quarta-feira (7) o ministério do Meio Ambiente do Níger.

"Os esforços do governo para preservar as girafas foram frutíferos, a população passou de 50 em 1996 para 310 em 2011", segundo os resultados de um recenseamento oficial.

O censo mostrou que a população de girafas é agora composta por 146 machos e 164 fêmeas. Entre as fêmeas, 26 estão grávidas.

Leia mais:
Gisele Bündchen alimenta girafas no Quênia
Girafas, zebras e antílopes povoam o zoológico na Costa Rica
Filhote de girafa morre no Zoológico de São Paulo
Girafa recebe tratamento de 'pedicure' na Escócia

Fugindo de caçadores e predadores, estas girafas encontram um refúgio em Kouré, uma área à uma hora de distância da capital Niamei.

Um estudo de 2006 mostrou que esse rebanho era o último da girafa peralta, uma espécie em extinção.

Para incentivar as pessoas a proteger ainda mais estas girafa, a Associação para a Proteção das Girafas do Níger (ASGN), uma ONG, em parceria com o Zoológico de Doue La Fontaine (França), financia projetos comunitários.

Várias aldeias foram beneficiadas com poços de água potável, bancos de cereais, moinhos de grãos, sementes e fertilizantes.

Além disso, as mulheres recebem empréstimos sem juros para a criação de pequenas empresas.

Mas os primeiros casos de caça ilegal foram notificados em 2010 com a morte de duas girafas. No mesmo ano, uma tentativa de equipar as girafas com colares para rastrear os seus movimentos via satélite falhou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.