Poço do Golfo pode ser fechado definitivamente na segunda, diz BP

Empresa acredita que operação que injetará lodo pesado na cabeça do poço na segunda-feira resolverá o problema em definitivo

EFE |

A BP disse hoje (28) que o poço no Golfo do México que originou a maior catástrofe ecológica da história dos Estados Unidos pode ser definitivamente fechado na próxima segunda-feira.

Acompanhe a evolução do vazamento de petróleo no Golfo do México no infográfico do iG

"É possível que na próxima segunda ou terça-feira este poço seja fechado definitivamente", disse hoje em declarações à Rádio Pública Nacional (NPR) dos Estados Unidos, Bob Dudley, o próximo executivo-chefe da multinacional petrolífera.

Dudley, que substituirá no começo de outubro o polêmico Tony Hayward, especificou, no entanto, "que não há nada garantido", embora ele acredite que o poço, fechado de forma provisória desde o dia 15 de julho, não voltará a jorrar mais petróleo no mar.

A BP, a empresa responsável pelo vazamento, deve realizar na próxima segunda-feira a operação conhecida como "static kill" (detenção estática), que exigirá a injeção de lodo pesado na boca do Macondo.

O procurador-geral dos EUA, Eric Holder, deixou claro que há uma investigação civil e outra penal em andamento e que a pesquisa afeta outras empresas além da BP. A companhia petrolífera terá que fazer frente também a várias ações e solicitações de compensação pelos danos experimentados nas áreas pesqueiras e no setor turístico.

Segundo os últimos dados oficiais, mais de 150 mil quilômetros quadrados das águas do Golfo do México estão fechados para a pesca devido à contaminação desencadeada pelo vazamento.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG