Pinguim da Antártida se perde e é encontrado na Nova Zelândia

É a primeira vez em mais de 40 anos que uma ave da espécie é vista no país

BBC Brasil |

selo

AP
Pinguim-imperador perdido na praia de Peka Peka, na Nova Zelândia
Um pinguim-imperador da Antártida errou o caminho e apareceu em uma praia na Nova Zelândia. Foi a primeira vez em 40 anos que um animal da espécie foi visto no país.

O animal, que foi encontrado na costa de Kapiti, na ilha Norte, tem cerca de dez meses. Ele foi encontrado na última segunda-feira (20) por uma moradora da região ao norte da capital, Wellington, que passeava com seu cachorro pela praia de Peka Peka.

"Eu vi uma coisa branca e brilhante em pé e achei que estava vendo coisas", disse a mulher, Christine Wilton, ao jornal New Zealand Herald.

AP
Funcionário do governo neozelandês ao lado do pinguim errante: espécie pode chegar a um metro de altura quando adulta
Funcionários do Departamento de Conservação do país dizem que o pinguim parece saudável, mas que precisará voltar logo para a Antártida para sobreviver.

Leia também:
O mistério dos pinguins sem pena

Cientistas descobrem como pinguins mantêm calor em grandes grupos
Falta de alimento ameaça pinguins da Antártida
Identificação de pinguins prejudica estudos de clima
Fóssil de pinguim gigante é descoberto no Peru

Visita inesperada
Segundo o New Zealand Herald, último registro de um pinguim imperador no país foi na praia de Oreti, na ilha Sul, em 1967. "É incrível ver um destes pinguins na costa de Kapiti. Animais incomuns da Antártida visitam nossas praias às vezes, mas não sabemos bem o porquê", disse o porta-voz de biodiversidade do Departamento de Conservação neozelandês, Peter Simpson, ao jornal.

Pinguins-imperadores são os maiores animais da espécie e podem chegar a mais de um metro de altura quando adultos.

    Leia tudo sobre: pinguinsantártidanova zelândia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG