Evento de conscientização sobre aquecimento global, organizado pela ONG WWF, acontece no próximo sábado

Pelo menos 81 cidades brasileiras apagarão neste sábado as luzes de seus principais monumentos durante uma hora para se somar à Hora do Planeta, uma campanha da organização ambientalista WWF para mostrar o apoio global à luta contra a mudança climática.

A iniciativa deixará às escuras pontos turísticos, como o Cristo Redentor, a praia de Copacabana, o Jardim Botânico de Curitiba, o paredão da hidroelétrica de Itaipu, a estátua de Iracema de Fortaleza e o estádio Pacaembu de São Paulo.

Além das 81 cidades que já formalizaram sua participação na iniciativa, entre elas 14 capitais, outra dezena pode entregar nesta sexta-feira o documento de adesão com a lista de monumentos que deixarão às escuras entre as 20h30 e 21h30, informaram os organizadores.

A grande novidade este ano no Brasil será o espetáculo musical que a Prefeitura do Rio de Janeiro oferecerá nos Arcos da Lapa para dar-lhe um maior destaque a sua adesão e que contará com artistas como Tony Garrido e as orquestras de quatro das principais escolas de samba que encorajam o Carnaval da cidade.

Participam do evento a ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira, e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que apagarão simbolicamente as luzes de toda a cidade.

Entre as instituições que aderiram formalmente à "Hora do Planeta" este ano figuram a Frente Parlamentar Ambientalista da Câmara dos Deputados e a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão, que incentivou seus 2.400 associados a divulgar notícias sobre a iniciativa.

"A Hora do Planeta 2011", com a qual WWF pretende envolver mais de 1 bilhão de pessoas e mobilizar a 3.800 cidades do mundo, terá amanhã atividades em pelo menos 131 países e em 26 grandes cidades, entre elas São Paulo e Rio de Janeiro.

As outras capitais brasileiras que deixarão seus principais monumentos no escuro são Aracaju, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Natal, Palmas, Recife, Rio Branco, Teresina e Vitoria.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.