Orca Morgan será enviada a parque temático na Espanha

Juiz que analisou o caso afirma que animal resgatado na costa do país teria poucas chances de sobreviver na natureza

BBC Brasil |

selo

Dr. Ingrid N. Visser (da Fundação Free Morgan)
Visitante observa a baleia Morgan em cativeiro, em um centro de treinamento de golfinhos e baleias
A Justiça holandesa decidiu que a orca Morgan , resgatada na costa do país há mais de um ano, poderá ser levada para um parque temático na Espanha, contrariando um grupo de conservacionistas que pleiteava sua libertação nas águas da Noruega.

O caso da orca Morgan chamou a atenção do mundo inteiro, e uma fundação batizada de Free Morgan foi criada para pressionar pela libertação do animal. O site da fundação tem recebido mais de 50 mil acessos por dia.

O juiz holandês M. de Rooji escreveu em sua sentença, segundo a agência Associated Press, que as chances de Morgan sobreviver na natureza selvagem são muito "incertas".

A opinião coincide com a dos funcionários do centro de treinamento de baleias e golfinhos para onde Morgan foi levada após seu resgate: eles alegam que a orca já passou tanto tempo em cativeiro que agora as chances de sobrevivência da baleia são maiores se ela for enviada para um parque temático em Tenerife, no arquipélago das Ilhas Canárias, na Espanha.

Mas a Fundação Free Morgan discorda. O site da organização afirma que a decisão judicial equivale a uma "sentença de morte" para a baleia, "já que orcas em cativeiro vivem apenas uma média de 8,5 anos, em comparação aos mais de 50 anos (que costumam viver) na natureza selvagem".

Libertação na Noruega
A Fundação Free Morgan é formada pesquisadores especializados em orcas, cientistas e veterinários e entraram com um processo para impedir que a baleia seja enviada para o parque temático.

"Você não pode dizer que ela não pode ser solta se você não tentar", disse a bióloga marinha Lara Pozzato, que faz parte da Fundação Free Morgan.

Leia também:
SeaWorld muda procedimentos com orcas após morte de treinadora
Conheça um híbrido de golfinho com orca
Orcas da Antártida trabalham em grupo para capturar foca

Para eles, o melhor local para libertar Morgan é o seu lugar de origem, a Noruega, onde o grupo já pesquisou um lugar onde a orca poderia ser libertada.

"A Noruega a receberia de braços abertos", disse Jan van Twillert, cientista da fundação, à BBC Brasil.
Twillert, junto com outra cientista da fundação, Ingrid Visser, elaborou um relatório apontando Stø, no norte da Noruega, como o local ideal para a libertação de Morgan.

Stø é um vilarejo de pescadores onde foram avistados grupos de orcas caçando peixes e focas.

    Leia tudo sobre: orcaholandabaleia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG