ONU defende adoção mundial de lâmpadas de baixo consumo

Iluminação fluorescente pode significar economia de bilhões de dólares e diminuir o aquecimento global

Reuters |

A ONU conclamou o mundo na quarta-feira a trocar as lâmpadas incandescentes pela iluminação fluorescente, com menor consumo energético, o que pode representar uma economia de bilhões de dólares e uma medida eficaz para mitigar a mudança climática.

Veja a cobertura completa da Conferência Climática de Cancún

Cerca de 40 países já têm programas nesse sentido, disse o Programa Ambiental da ONU em um relatório emitido durante a conferência climática da ONU, que está sendo realizada em Cancún.

A geração da eletricidade para a iluminação, muitas vezes pela queima de combustíveis fósseis, representa mais de 8 por cento das emissões globais de gases do efeito estufa, afirma o estudo.

A adoção de lâmpadas mais eficientes poderia reduzir em 2 por cento a demanda por eletricidade para a iluminação.

O estudo foi patrocinado pelo Programa Ambiental da ONU e pelas empresas Osram e Philips, que fabricam lâmpadas.

O texto diz que o Brasil, por exemplo, seria um dos maiores beneficiados, com uma economia de 2 bilhões de dólares por ano.

Já a Indonésia, poderia economizar 1 bilhão de dólares por ano e cortar 8 milhões de toneladas nas emissões de gases do efeito estufa, o equivalente a tirar 2 milhões de carros das estradas.

    Leia tudo sobre: iluminaçãolâmpadasaquecimento global

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG