Onda de frio mata 6 milhões de peixes no oriente da Bolívia

Em julho, as temperaturas na região chegaram a ficar negativas, em outros anos os termômetros costumavam marcar 20ºC

EFE |

O prefeito da boliviana Santa Cruz de la Sierra (oriente) declarou alerta na região pela morte de 6 milhões de peixes por causa da onda de frio que atingiu o país nas últimas semanas, informou hoje (03/08) uma fonte oficial.

O Governo declarou "alerta laranja", um código interno de emergência, após verificar a morte de milhões de peixes em 300 quilômetros do curso dos rios Grande, Piraí e Ichilo, situados em uma região tropical que foi afetada pelo frio. Para o prefeito, Rubén Costas, o episódio é uma "catástrofe ambiental" provocada pela queda brusca das temperaturas no país, algo que não ocorria nos últimos 47 anos.

Segundo ele, as brigadas ambientais que visitaram os locais afetados constataram que os três rios estão contaminados pelos peixes mortos, por isso emitiu alerta à população para não utilizar a água dessa região.

O governo enviará equipamentos às localidades situadas nas margens dos rios para que a população possa se abastecer de água potável. Costas disse que nos próximos dias vai emitir uma proibição à pesca nos afluentes e também à caça, a fim de "repovoar" progressivamente a fauna nessa região. A onda de frio polar que castigou o Cone Sul em julho ocasionou uma queda brusca da temperatura no sul e oriente da Bolívia, inclusive negativas, enquanto o normal é acima dos 20 graus nessa região.

    Leia tudo sobre: bolíviapeixefrio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG