Obama diz que vazamento de petróleo "será contido"

Para o presidente dos Estados Unidos, o impacto econômico do acidente será subtancial e persistente

Reuters |

AP
Obama está sendo pressionado por não demonstrar envolvimento com o desastre
O presidente dos EUA, Barack Obama, assegurou aos norte-americanos nesta segunda-feira que o vazamento de petróleo no Golfo do México será contido, apesar de alertar que os impactos econômicos do desastre seriam substanciais e persistentes.

Veja o infográfico da evolução da mancha de petróleo no Golfo do México

"Isso será contido", disse Obama a jornalistas depois de se reunir com autoridades do gabinete sobre o vazamento na Casa Branca. "Poderá levar algum tempo e exigirá bastante esforço... Mas uma coisa da qual tenho absoluta confiança é que, como antes, iremos superar esta crise."

Obama tem enfrentado pressão por não demonstrar um envolvimento pessoal suficiente na iniciativa contra o vazamento. Na sexta-feira ele viajou para Louisiana para se encontrar com donos de comércios locais afetados pelo vazamento.

"O impacto econômico do desastre será substancial e será persistente", disse ele na segunda-feira, junto aos seus mais importantes conselheiros para assuntos econômicos e ambientais.

Obama disse que seu governo estava pressionando a BP para que a companhia se preparasse para um furacão, garantindo que os esforços para conter o vazamento não sejam interrompidos.

O presidente e outras autoridades do governo têm aumentado as críticas contra a resposta da BP aos danos nos últimos dias.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG