Navios do Mississippi sofrerão limpeza para evitar propagar a mancha negra

O objetivo é tentar manter uma das vias navegáveis mais usadas do mundo preservada

AFP |

A Guarda Costeira americana planeja instalar estações de limpeza para os barcos de carga que navegam o rio Mississippi, evitando assim que propaguem o petróleo da mancha negra presente no Golfo do México, indicou um funcionário do porto de Nova Orleans.

O objetivo é tentar manter uma das vias navegáveis mais utilizadas do mundo preservada da camada de petróleo que se formou no Golfo do México, depois da explosão de uma plataforma petroleira em 20 de abril.

"O assunto crucial é se os barcos vão propagar petróleo a águas limpas", assinalou no domingo Chris Bonura, um porta-voz do porto de Nova Orleans.

"Estas estações de lavagem seriam instaladas em Boothville e Venice (na desembocadura do rio) e poderão ser utilizadas por navios de qualquer tamanho", agregó el portavoz.

Segundo Bonura, no momento, a navegação pelo rio não foi perturbada pela camada de petróleo que se estende ao longo de mais de 200 km frente às costas do sul americano. 

    Leia tudo sobre: vazamentopetróleogolfo do méxicoeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG