Navio é interceptado com 357 tubarões na reserva de Galápagos

É a maior carga deste tipo confiscada no arquipélago nos últimos anos

EFE |

Uma lancha de vigilância do Parque de Galápagos, no Equador, interceptou um navio com 357 tubarões dentro de um depósitos. É a maior carga deste tipo confiscada no arquipélago nos últimos anos, disse Mario Villalta, chefe da reserva marinha.

Villalta informou que havia 23 pessoas a bordo, incluindo dois menores de idade. Exceto as crianças, todos se encontram detidos, assinalou.

Na reserva marinha de Galápagos é proibida a captura, comercialização e mobilização de tubarões, enquanto no resto do Equador só se permite a pesca acidental desse peixe durante a busca por outros pescados.

De acordo com o elevado número de tubarões nos depósitos da embarcação "Fer Mer I", fica claro que o objetivo era mesmo o de capturar este tipo de peixe.

O capitão do navio disse que não sabia que pescava dentro das águas da reserva marinha de Galápagos, segundo Villalta, que assegurou que "é um argumento que outros já usaram".

Os detidos poderão ser condenados à prisão, multas e confisco do navio e dos equipamentos de pesca.

    Leia tudo sobre: animaispesca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG