Navio derrama petróleo na única reserva marinha da Noruega

Petroleiro bateu em um coral na região do parque marinho Ytre Hvaler, habitat de mais de seis mil espécies

AFP |

© AP
Petroleiro Godafoss bateu em corais no parque marinho Ytre Hvaler, na Noruega. O navio carregava 500 toneladas do combustível
Autoridades norueguesas tentavam conter vazamento de petróleo depois que um navio islandês, carregado com centenas de toneladas do combustível, encalhou na única reserva marinha da Noruega.

O vazamento de petróleo atingiu na tarde da quarta-feira a frágil linha costeira em pelo menos dois lugares do parque marinho Ytre Hvaler, hábitat de uma grande variedade de aves e espécies marinhas, bem como de corais de água fria, informou em um comunicado a Administração Costeira Norueguesa (NCA, na sigla em inglês).

No fim da tarde desta sexta-feira (hora local), a NCA destacou, no entanto, que o vazamento não era tão sério quanto se pensou inicialmente.

O navio Godafoss, transportando um total de 800 toneladas de petróleo, bateu na rocha de um coral na noite de quinta-feira, perto da embocadura do fiorde Oslo, logo após deixar o porto na cidade de Fredrikstad, no sudeste da Noruega, a caminho de Helsingborg, na Suécia.

Uma quantidade ainda não determinada de combustível vazou dos dois tanques do petroleiro, cada um contendo 250 toneladas.

"Aparentemente o vazamento foi contido", disse a jornalistas Johan Marius Ly, chefe de operações da NCA.

Autoridades norueguesas e suecas mobilizaram navios antipoluição, rebocadores, dois aviões de vigilância e helicópteros para acompanhar a operação.

Barreiras flutuantes também foram montadas em torno do navio para limitar os danos.

De propriedade da empresa islandesa de navegação Eimskip, o Godafoss também transportava 439 contêineres, um dos quais contendo 12 toneladas de dinamite.

"Desde que tenha sido carregada corretamente e não haja fogo, não há risco de explosão", disse Ly.

As condições atmosféricas eram consideradas relativamente favoráveis para a realização de trabalhos de limpeza, com mar calmo e ventos moderados.

No entanto, grupos ambientalistas alertaram que os riscos são grandes.

De acordo com o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), mais de seis mil espécies marinhas vivem na região, inclusive 220 que integram as listas norueguesa e sueca de espécies ameaçadas.

"O WWF pede às autoridades que proíbam todo tráfego marítimo nas zonas mais vulneráveis, que o petróleo seja proibido como combustível e que isto influencie decisões relativas à produção de petróleo em regiões vulneráveis", destacou o grupo em um comunicado.

O parque Ytre Hvaler, que foi criado em junho de 2009 e se estende por 354 quilômetros quadrados, é a única reserva marinha da Noruega e se situa não muito longe do parque nacional marinho de Kosterhavet, na Suécia.

    Leia tudo sobre: NoruegaSuéciaIslândiapetróleoambiente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG